segunda-feira, 2 de março de 2009

Scusa

Scusa se ti amo e se ci conosciamo
Da due mesi o poco più
Scusa se non parlo piano
Ma se non urlo muoio
Non so se sai che ti amo.
Scusami se rido, dall'imbarazzo cedo
Ti guardo fisso e tremo
All'idea di averti accanto
E sentirmi tuo soltanto
E sono qui che parlo emozionato
E sono un imbranato!
E sono un imbranato!


Mil perdões, eu fiz a coisa errada, pensei mais em mim mesma do que no próximo. Acho que não mereço perdão, desculpa. Scusa. Eu to aqui desesperada, porque não sei o que fazer, porque fiquei desesperada e a última coisa que quero é que você fique chateado, principalmente se for minha culpa.

Scusa

Um comentário:

Rodrigo Hyoukami disse...

Se te sentes bem
Não conte a ninguem
Se te sentes bem
Não chore o que não vem

Diga tudo pra quem lhe tem
O teu coração a bater a cem
Não ligue nem que te cercacem
Não te parariam mesmo que tentem

Porque sentimentos não são de alguem
Sentimentos são presentes para o seu bem
Então deixe que lhe contentem
Esqueça os tolos que afundam no que bebem

Voce tua luz
Jogue a em quem quer
Que certamente seduz
Só que não seja a um qualquer

Tenha sorte mulher
Brigue pelo que almejar
Não se perca a escolher
Porque não é raro encontrar

Fique bem.