sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

5 – Carta para os teus sonhos.

São tantos. Estou tão perto de alcançar um deles. Lembra como foi no começo? Um por vez. Primeiro passar, depois passar no primeiro, passar no segundo e agora o terceiro. Arrumar um projeto ou estágio. Passar em uma boa faculdade. Pois é, estou entrando em um ano que todos os sonhos e projetos vão se acumulando... dá um frio na barriga! Eu quero ser feliz, dá pra encaixar com mais um dos sonhos? Quero aproveitar muito e não ter preguiça nem medo de nada. Quero ter mais coragem de ser decidida nas minhas decisões, quero ser mais confiante em mim mesma, aguentar ficar mais tempo sozinha, e desejo não precisar ter que ficar sozinha também.
Incerto né, falar de sonhos logo no finalzinho do ano. Acho que acabei misturando sonho com desejo. Deve dá tudo na mesma, afinal.

4 – Carta para o teu irmão/ a tua irmã ou parente mais próximo.

Eu não sei o que dizer. Ponto. A gente mal se fala, né, sei lá porque. Não fomos criados para sermos companheiros, estamos mais para inimigos, mas depois de crescidos a gente largou algumas coisas de lado. E hoje as coisas estão até um pouco melhores. O que nunca deixou de existir foi a admiração. Por trás de toda a raiva e ódio das sacanagens que você fazia comigo. Das vezes que você me explorava. Mas eu acho isso tudo muito natural e saudável, afinal, somos irmãos. Apesar dos pesares eu sempre te achei um crânio, sempre perguntava para você minhas maiores dúvidas, mesmo que as vezes você não soubesse ou não quisesse me responder. E até certo ponto acho que você também me admira um pouco, sabe que tenho certo valor. Eu só acho que você deveria ter feito as coisas com um pouco mais de cuidado e ter aproveitado mais a vida, a sua adolescência e aproveitar agora a sua pseudo fase adulta.
Bem, seja feliz, eu iria adorar ter uma sobrinha. kkk

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

3 - Carta para o teu ex-namorado/amor.

Você foi meu primeiro namorado, embora eu não goste de ficar dizendo isso pra ninguém. Foi há tanto tempo atrás, eu acho que estava na sétima série. Você é tão mais velho que eu. Foi tudo tão legal e rápido e dramático, ridículo e infantil no final. Foi com você que eu descobri que tenho o dom de achar caras problemáticos, foi você que iniciou esse rito.
Acho que eu até cheguei a gostar de você de verdade. Foi tão difícil de superar. Por causa disso que até hoje tenho tanto medo de terminar e de gostar de alguém. Depois de uns anos a gente até voltou a se falar, né.  Você foi tão idiota todas nas vezes que nos falamos, parecia querer se gabar, porque não dava pra gente ter uma conversa normal pra variar? Talvez fosse legal relembrar os velhos tempos, mas a gente ia se lembrar muito como a gente foi idiota.
E é por isso que você é um dos meus maiores segredos, porque foi tudo muito idiota, e eu até gostei de verdade de você. Acho que você tá se dando bem pela vida não é, pelo que você me falou. Mas se bem que você nunca me disse ter algo errado, sempre quis parecer tão bom para os outros.

E eu não consegui deixar de colocar um pedaço desse música, por mais que não goste da banda, a letra é bem legal.


Onde estiver espero que esteja feliz
Encontre seu caminho,
Guarde o que foi bom e jogue fora o que restou
Tem horas que não dá pra esconder no olhar,
Como as coisas mudam e ficam pra trás,
O que era bom hoje não faz mais sentido.
É, uma hora isso ia acontecer.
A vida cobra e a gente tem que crescer.
Me pergunto se você pensa em mim como eu penso em você.
Onde estiver - NxZero

2 - Carta para a tua melhor amiga ou teu melhor amigo.

Ai, assim como em todas as outras, não vou saber direito pra quem escrever. As vezes eu acredito não ter sequer um amigo no mundo, as vezes me sinto rica de amigos. Não sei se sou pra você o que você é pra mim. Eu não sei direito se você é tudo isso, ou se é só isso.  Eu sempre preferi por afirmar não saber.

Eu sinto que te conheço tão bem, e ao mesmo tempo tão mal. A gente se uniu por uma incrível coincidência do destino. Talvez uma palavra a mais ou a menos e não estaríamos aqui, juntas, ou pseudo juntas. Você é a minha amiga diferente, que me tira desse meu mundo por alguns minutos, que me mostra um mundo totalmente diferente pelos seus olhos, eu aprendo tanto com você. As vezes eu quero te ensinar tanto, mas você sempre acaba me surpreendendo, me deixando sem palavras.

Eu detesto quando as coisas apertam e não podemos nos falar. Eu detesto que tenhamos uma amizade tão limitada assim. Me dói muito não poder te dar toda a atenção do mundo as vezes, me dói não poder estar ao seu lado mesmo, quando você precisa. Eu detesto falar que nem uma louca dos meus problemas e esquecer dos seus. Eu queria tanto jogar um pó e resolver todos os seus problemas.

Você é minha caixinhas de segredos, minha caixinha de tesouros, meu confessionário. Quando me sinto apertada pra dizer algo, eu digo pra você. Porque eu guardo pra mim muito antes de ir perturbar alguém com meus problemas, eu sei que as vezes não parece. Eu adoro que você me conte os seus problemas, mesmo que as vezes eu não saiba o que fazer com eles. Eu me sinto bem só de saber, me sinto sua amiga, parte do seu mundo.

Se bastasse desejar, pode ter certeza que você teria toda a felicidade do mundo.  

1 - Carta para a tua paixão.

O mais difícil de tudo isso é descobrir que é a minha paixão. Você, ou ele, ele, ele... Acho que você seria mais o meu amor, não sei, mas essa vai pra você.

Quantas vezes eu já não chorei e sorri ao teu lado. Com você fiz mil coisas que não fiz com mais ninguém. Você me faz ter vergonha e saudades de certas coisas que fiz. Dá vontade de repetir tudo de novo. Com você foi tudo tão diferente do que foi com o resto do mundo. Hoje as coisas são tão diferentes e tão iguais ao mesmo tempo. Eu tenho tantas dúvidas e eu sei que você também tem. Eu queria que alguém tivesse respostas para todas as nossas dúvidas, uma solução para todos os nossos problemas, mas a gente não pode negar que o problema muitas vezes é a gente.
Quando o assunto é você eu sou a pessoa mais frágil do mundo. Eu não consigo me conter, eu não consigo parar de falar, o meu assunto, o meu mundo é você. E eu sempre quero saber se lembram de você como eu me lembro de você, para eu parecer só um pouco menos louca. Mas a louca aqui sou eu, quando o assunto é amar você.

16

É tão estranho ter 16 anos. Não sei dizer se sou nova ou velha. É muito novo pra algumas coisas, e muito velho pras outras. As vezes os dois ao mesmo tempo. Só sei que 16 não é a idade certa para nada.

Desafio das cartas


Funciona assim: Você vai escrever uma carta por dia, para uma determinada pessoa de algum número, não precisa dizer pra quem,  só escreva e poste.

1 - Carta para a tua paixão.
2 - Carta para a tua melhor amiga ou teu melhor amigo.
3 - Carta para o teu ex-namorado/amor.
4 – Carta para o teu irmão/ a tua irmã ou parente mais próximo.
5 – Carta para os teus sonhos.
6 – Carta para um estranho.
7 – Carta para os teus pais.
8 – Carta para o teu amigo virtual preferido.
9 – Carta para alguém que queiras conhecer.
10 – Carta para alguém com quem não falas tanto como gostarias.
11 – Carta para uma pessoa falecida com a qual gostavas de falar.
12 – Carta para a pessoa que odeias mais.
13 – Carta para alguém que gostavas que te perdoasse.
14 – Carta para alguém de quem te afastaste.
15 – Carta para a pessoa da qual tens mais saudades.
16 – Carta para alguém que não está na tua cidade ou país.
17 – Carta para alguém da tua infância.
18 – Carta para a pessoa que tu desejavas ser.
19 – Carta para alguém que importunou a tua cabeça. (bom ou mau)
20 – Carta para a pessoa que mais partiu o teu coração.
21 – Carta para alguém que julgaste à primeira impressão.
22 – Carta para alguém a quem queres dar uma segunda oportunidade.
23 – Carta para a última pessoa que beijaste.
24 – Carta para a pessoa que te deu a tua melhor memória.
25 – Carta para a pessoa que sabes que estará lá nos tempos mais difíceis.
26 – Carta para a última pessoa a quem fizeste uma promessa.
27 – Carta para a pessoa mais amigável que conheceste por apenas um dia.
28 – Carta para alguém que mudou a tua vida.
29 – Carta para a pessoa a quem queres contar tudo, mas tens medo de o fazer.
30 – Carta para o reflexo no espelho.

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Dos sentidos

E se eu parasse de sentir... tudo.
Se acabasse o amor pra mim, a dor, a alegria, o medo.
Eu estaria morta? 
:(:
O que você consegue enxergar?

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Da serventia

Tem dia que a gente se sente numa miudez tamanha, Se sente menor que uma ervilha, que um grão de areia. O sentimento de insignificância é tamanho que soa uma ironia tamanha as lágrimas. De que servem as lágrimas afinal?

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Procurando

As vezes a gente se surpreende quando se pega procurando certas coisas que só existem há pouco tempo nesse nosso mundinho.

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Eu sinto saudades


Hoje eu acordei e fiquei pensando. Não sei porque esses dias eu dei de dormir com a minha girafa, lembra? Aquela de um ex-namorado que você foi pessoalmente a minha casa me entregar? Hoje eu acordei e fiquei brincando com ela. Coloquei ela pendurada no meu joelho, exatamente como você há uns três anos atrás (nossa e já faz tudo isso) colocou na sua cabeça só para fazer graça. Me deu saudades. Deu uma vontade imensa de saber como você esta. Deu saudade de andar de bicicleta com você, embora eu nem tenha bicicleta mais. Deu saudade de tomar sorvete com você, de ficar fanha e você me zuar o tempo todo. Eu quis saber dos seus planos. Conseguiu realizá-los? Percebeu que alguns não passavam de delírios do momento? Tem novos sonhos?

Eu sempre justifico esse vai e vem de pessoas na nossa vida como algo necessário. É preciso que alguns se vão, que outros venham, pra gente crescer, aprender coisas novas, pra deixar as coisas como estão, para acabar enquanto ainda é gostoso, enquanto ainda dá prazer. As vezes funciona, mas as vezes eu só queria saber porque a vida de repente nos deixa tão distantes. E só consigo pensar numa coisa.

Eu sinto saudades.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Não deixe apagar, a fogueira do meu coração


Fogueira - Jorge e Mateus


Não para de chover
E eu preciso do sol pra lembrar seu calor
Se eu te magoei
Desculpa estou aprendendo o que é amor

Nas noites mais escuras
Nos bares, nas ruas, tudo é solidão
Não me deixe sozinho, falta de carinho
Rima com nova paixão


Eu quero o seu amor
Eu quero ser seu homem, se você quiser
Se eu tiver seu amor
Juro não preciso amar outra mulher

Não deixe apagar, a fogueira do meu coração



Não faria mal ouvir isso de alguém. kkk

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Entenda

Você tem que entender que sozinha eu não sei fazer nada direito.

O certo

Eu só queria que alguém me dissesse quem é o certo e quem é o errado na história.
E se eu estou errada, será que conseguiria fazer o certo?

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

As vezes

As vezes eu me dedico tanto, a ter paciência, calma, me importar.
Mas as vezes eu só quero que façam o mesmo comigo por ao menos 5min.

domingo, 27 de novembro de 2011

Sangue

E se eu começar a me cortar,
e junto com o meu sangue vazar,
toda essa dor que tenho por dentro?

sábado, 26 de novembro de 2011

Maria - Wilson Sideral


Tão longe, longe, longe, longe, agora sinto
Saudade de nós dois
De um tempo quando estávamos tão perto
E tão certos do que iríamos fazer
Um beijo longo, longo, longo, agora lembro
Raros momentos de prazer
Que eu gravo agora nessa fita demo-tape
Que é pra ninguém esquecer
A vontade de falar tudo isso pra você
Já virou mais uma página
Palavras são como os boêmios
Gostam de sair à noite
Maria, eu ainda te amaria
Maria, pra você eu voaria
Do tempo todo, tempo que nós dois passamos
Sem nunca mais nos ver
E do tanto quanto, tanto quanto nos amamos
Sem saber que era tanto, tanto, tanto...
A vontade de falar tudo isso pra você
Já virou mais uma página
Palavras são como os boêmios
Gostam de sair à noite
Maria, eu ainda te amaria
Maria, pra você eu voaria [2x]
A vontade de falar tudo isso pra você
Já virou mais uma página
Palavras são como os boêmios
Gostam de sair à noite
Maria, eu ainda te amaria
Maria, pra você eu voaria, eu voaria sim, é!
Maria, eu ainda te amaria
Maria, pra você eu voaria, eu voaria sim, Maria...

Dói e ponto

Dói quando se luta e se ama de corpo inteiro e não se alcança. Só isso já dõi.
Mas dói muito mais ver alguém que não tem metade do amor que você tem, metade do esforço que você teve estar no exato lugar que você tanto sonhou.

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Amigos

Amigos , amigos.
Quem tem amigos nessa vida tem tudo.
Pois é, eu não tenho nada.

domingo, 20 de novembro de 2011

I wish


quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Como estou

Não ouse sequer perguntar como estou. Eu desmoronaria. Eu morreria por dentro. Não seguraria o choro por sequer um minuto. E estou falando sério. Talvez o motivo de sentir tanta sede é porque tenho perdido muito água de tanto chorar.
É, eu não to nada bem.

Morri

Morri por dentro
Morri minhas vontades
Morri minha saudades
Morri meus desejos
Morri minhas amizades
Morri meus amores
Morri o que existia
E o que não existia
Eu morri, por dentro e por fora, eu morri.

domingo, 13 de novembro de 2011

Tic tac

Eu ouço um tic-tac constante, ultimamente ele tem soado mais rápido, parece querer me avisar algo.
Tic-tac, tic-tac. Ta na hora do fim.
Ta na hora do fim?
Fim.
Ponto.

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Tem alguém aí fora?


“(…)Resumindo: estar sozinho é triste, enche o saco dos outros e deve fazer mal para a saúde.


— Tati Bernard

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Pensar

Será que a gente ainda quer pensar depois de voltar de um dia estressante e cansativo, depois de brigar chorar, matar e roubar?
Não tô nem afim de pensar nisso.

domingo, 30 de outubro de 2011

Não é mais

E eu tenho que parar de pensar que eu vá receber um buquê de rosas de você, que você irá me ligar dizendo precisar de mim, que eu vá encontrar assim que chegar em casa um e-mail seu dizendo me amar. Tenho que parar de pensar que as músicas que você ouve são pensando em mim. Tenho que te tirar da minha cabeça, assim como você já me tirou da sua, pois não é mais em mim que você pensa.

Sem porquê

Ninguém quer saber porquê você está triste ou porque você está chorando. E eu não consigo descobrir a razão disso.

Será que a gente merece isso?
É muito difícil racionalizar nossos erros, será que somos alguma espécie de monstros?

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Tudo fala

Tudo fala. Sem necessidade sequer de uma só palavra. Até a ausência fala. A solidão sussurra coisas sem sentido. Essa, prima da loucura, que já o faz por meio de gritos.

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Paradise - Coldplay (Tradução)


Paraíso

Quando ela era apenas uma garota
Ela esperava o mundo
Mas ele voou para longe de seu alcance
Então ela fugiu em seu sono

Sonhava com o para-para-paraíso
Para-para-paraíso
Para-para-paraíso
Toda vez que ela fechava seus olhos

Ooohh

Quando ela era apenas uma garota
Ela esperava o mundo
Mas ele voou para longe de seu alcance
E ela parava balas com seus dentes

A vida continua
Ela fica tão pesada
A roda quebra a borboleta
Cada lágrima, uma cachoeira
Na noite, na noite de tempestade
Ela fechou os olhos
Na noite
Na noite de tempestade
Ao longe ela voou

Eu sonho com o para-para-paraíso
Para-para-paraíso
Para-para-paraíso
Whoa-oh-oh oh-oooh oh-oh-oh

Ela sonhava com o para-para-paraíso
Para-para-paraíso
Para-para-paraíso
Whoa-oh-oh oh-oooh oh-oh-oh

La-la-la-la-la

Ainda deitado debaixo do céu tempestuoso
Ela disse oh-oh-oh-oh-oh-oh
Eu sei que o sol se põe para raiar

Isso poderia ser o para-para-paraíso
Para-para-paraíso
Isso poderia ser o para-para-paraíso
Whoa-oh-oh oh-oooh oh-oh-oh

domingo, 16 de outubro de 2011

Noites

Certos momentos na nossa vida são de provação. Neles devemos lembrar de pedir a Deus para nos dar calma e paciência para passar por todos eles. Porque dói muito ir para a cama às lágrimas sem ao menos seu beijo de boa noite e você me assegurando que vai terminar tudo bem.

sábado, 15 de outubro de 2011

O que você pensou?

O que por acaso você tem na cabeça? Pensou que era fácil assim? Achou que depois de dormir abraçada com você eu conseguiria dormir sozinha de novo? Pensou que depois de acordar com seu beijo fosse querer acordar engolindo ar?
Agora eu me abraço a essa travesseiro molhado e acordo com esse beijo molhado e amargo das minhas lágrimas.
Achou que fosse fácil deixar passar um amor assim?

terça-feira, 27 de setembro de 2011

To make you feel my love - Adele


Fazer Você Sentir Meu Amor

Quando a chuva
Está soprando no seu rosto
E o mundo todo
Depender de você
Eu poderia te oferecer
Um abraço caloroso
Para fazer você sentir o meu amor

Quando as sombras da noite
E as estrelas aparecerem
E não houver ninguém lá
Para secar suas lágrimas
Eu poderia segurar você
Por um milhão de anos
Para fazer você sentir o meu amor

Eu sei que você
Não se
Decidiu ainda
Mas eu nunca
Te faria nada de errado
Eu já sei que
Desde o momento
Que nos conhecemos
Não há dúvida na minha mente
De aonde você pertence

Eu passaria fome
Eu ficaria triste e deprimida
Eu iria me arrastando
Avenida a baixo
Não, não há nada
Que eu não faria
Para fazer você sentir o meu amor

As tempestades estão violentas
Sobre o mar revolto
E sobre o caminho do arrependimento
Embora ventos de mudança
Estejam trazendo entusiasmo e liberdade
Você ainda não viu nada
Como eu

Eu poderia fazer você feliz
Fazer os seus sonhos se tornarem reais
Nada que eu não faria
Vou ao fim
Da Terra por você
Para fazer você sentir o meu amor

Diferente

As pessoas que estão chatas ou eu extremamente mal humorada?

sábado, 24 de setembro de 2011

Método atual

Quer emagrecer? É fácil, é só utilizar o método retire.
Primeiro retire os seus sonhos e emagreça 2kg.
Depois retire os seus desejos e perca mais 1kg.
Retire o seu respeito próprio e emagreça 3kg.
Esperança 2kg.
Felicidade, se ainda a tiver, meio quilo.
E por último, para estar magérrima nesse verão.
Retire seu coração e emagreça 10kg.
E retire sua vida também.

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Tudo assim tão diferente (8)

Cássia Eller


domingo, 11 de setembro de 2011

Certas coisas

É isso que quero pra mim. Num domingo a tarde de céu claro, azul límpido com algumas nuvens que enfeitam esse manto azul maravilhoso, poder vestir um vestido leve e colorido, passar um batom cor de cereja e prender meu cabelo em um simples coque e te esperar chegar. Sair a rua de sandálias com você de braço dado, chupando um pirulito que você trouxe especialmente para mim, pois sabia que eu gostava. 
Quero andar alguns quarteirões, levar alguns tropeços, como de costume e tendo você para segurar forte a minha mão toda vez que eu vacilar. Ouvir suas piadas toscas de loira feitas especialmente para me fazer raiva na sua voz que é tão doce, rir de você dizendo que meu rosto de brava é tão lindo. Ir apontando, vez por vez,
casas ou lugares dos quais tenho lembranças ou notícias, fazer comentários soltos que somente eu irei entender e olhar para sua cara de besta de quem não entendeu nada. Chegar finalmente ao nosso destino e perceber que qualquer caminho e qualquer tempo com você passa mais do que depressa.
Entrar na casa de minha vó sem bater na porta como de costume, ter a sua mão bem firme a minha, ver a sua cara de vergonha, suas bochechas acenderem um tom levemente rosa por alguns instantes e não conseguir tirar os olhos de você por alguns segundos, porque secretamente sou apaixonada por aquelas bochechas rosadas. Pedir bença à minha vó, como faço desde os meus poucos anos, em seguida te apresentar à ela, dizendo ser meu namorado e ouvir aquelas duas palavras ecoarem na minha mente e sorrir por dentro. Em seguido ir cumprimentando todos os meus tios e tias e ver a cara deles ao olharem para você, alguns brincando, fazendo hora com sua cara, outros querendo me confessar elogios, dizendo que você é bonito. 
Sentar com você ao meu lado, perguntar se deseja algo, e você ainda acanhado responder que não. Te deixar sozinho por alguns minutos porque alguém me chamou pedindo algo e me sentir péssima por te deixar sequer um segundo sozinho. Ter você ao meu lado, sussurrando algumas palavras bonitas, outras bobeiras, outras vezes comentários maldosos sobre alguém, dizendo ao pé do meu ouvido que queria me agarrar e me dar um beijo de cinema agora, bem ali e dizendo que esta se controlando porque não quer fazer feio para a família da sua futura esposa. Me sentir mole por dentro por ouvir tudo isso. Sentir no peito aquele calor e perceber que aquilo é amor.
E no final da tarde, ir com você até o ponto de ônibus, agradecer pela tarde maravilhosa e te dar um beijo, como todos os outros, só que muito melhor. Te ver ir embora e desejar que você fique, para sempre.


quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Solidão

Porque tem dias que o coração aperta mais? Tem dias que a gente consegue ouvir o eco do nosso coração, mesmo que em uma sala cheia de gente? O nome desse som é a solidão.
Porque há dias em que nos sentimos tão sozinhos.

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

O que nos faz mal

Porque a gente só sente falta de quem nos faz mal? Talvez seja porque não somos realmente obrigados a abandonar o que nos faz bem, podemos sempre correr atrás, não nos sentimos culpados. Mas o que faz mal não, somos obrigados  fingir que não estamos nem aí, que não nos importamos, somos obrigados a seguir em frente, pois a vida nos cobra isso. Ou talvez seja pelo simples fato de que o que nos faz bem, não faz o mal de nos abandonar.
Porque o veneno implica na morte, mas a vida nos obriga a se livrar dele. Porque a vida nos obriga a viver.

domingo, 4 de setembro de 2011

Eu errei

Eu errei, ontem, hoje e amanhã. E não sei como consertar meus erros. Nem sequer sei se os quero consertar. Se antes eu fiz tudo certo, e terminei chorando também. Pelo menos agora eu entendo porque está tudo assim.
Porque não poderia eu ter o meu momento desvairado, enlouquecido e incompreendido também, se todo mundo faz isso ao menos uma vez na vida?
Eu já joguei o fósforo mesmo, agora me deixa ver a fogueira arder.
Talvez no meu canto de fadas surja uma rosa no meio das cinzas.
Deixa rolar, deixa arder.


E eu

E eu que achava que sem você poderia ter morrido.

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

O mais estranho

O mais estranho (e triste) é pensar, que depois que tudo isso passar, serão poucos os que ainda te telefonarão, se lembrarão e poderiam dizer seu nome.

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Rumos

Eu te falava minha opinião sobre tudo sempre. Lembro de termos conversados várias vezes sobre escolhas e rumos a tomar. Lembro que te disse minha opinião,que não deveríamos insistir em um caminho que não nos leva a felicidade, que mesmo que hajam amigos e pessoas que nos prendam, há decisões que devemos tomar levando somente em conta nós. Mas não pensei que fosse ser assim. Tudo aquilo que disse não valia pra você. Eu aceitaria de qualquer outra pessoa do mundo ela desistir do caminho ao meu lado para tomar outro rumo, menos de você.

Eu não deixei você ir embora assim.
Eu não deixei que você me abandonasse.

sábado, 20 de agosto de 2011

Faz


Faz de conta que o nosso amor era perfeito. Faz de conta que a gente nunca brigou. Faz de conta que eu nunca fiz merda, que eu faço vista grossa nas vezes em que a gente chorou. Faz em minutos os dias de briga e faz semanas os minutos de beijos. Faz de novo tudo aquilo. Faz de novo parte do meu mundo, e desse vez para sempre. Faz o que a gente quer fazer. Faz de coração. Faz do fim um renascer. Faz o nosso amor de novo florescer.

Faz de conta

Vamos fazer assim… Faz de conta que eu te odeio, que eu já te esqueci. Faz de conta que você significou nada pra mim, que eu não te quero mais. Faz de conta que eu não te amo, que eu ignoro esse sentimento. Faz de conta que eu me apaixonei pela pessoa errada. “Faz de conta…”. Só assim pra conseguir seguir em frente, fazendo de conta que eu sou forte. Fazendo de conta que o nosso amor não foi real. E você fazendo de conta que acredita…

Achei por aí.

Como eu queria que todo esse pesadelo acabasse.

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

É o que espero

É o que espero sinceramente dessa vida, que cada pessoa que eu conheça me deixe uma boa história pra contar. E que a cada dia da minha vida seja uma nova história.

domingo, 7 de agosto de 2011

Dica

Estou apaixonada por dois textos que li recentemente:

Namore uma garota que lê

E a resposta a ele...

Namore um cara que le


Eu quero um namorado que leia e quero voltar a ler. kkk

sábado, 6 de agosto de 2011

Uma garota

Uma garota que ganhar flores, especialmente uma rosa. Uma garota quer ter muitos amores, mas um que seja pra sempre. Uma garota quer ganhar uma caixa de bombons, mas prefere sentir o gosto de chocolate num beijo. Uma garota que ter muitos amigos, e que um deles seja seu namorado. Uma garota quer se divertir muito, ir a muitos shows, ter lembranças inesquecíveis, pois ela sabe, a vida é curta, a adolescência menor ainda, que é só uma parcela dela.

Uma garota só quer amar, seus amigos, sua família, a vida, alguém em especial. E ela quer muito que esse amor dê certo.

domingo, 31 de julho de 2011

Girl feelings

Talvez você pense que se perguntar aos amigos, ler o seu diário, seus poemas fará conhecer e saber o que uma garota está sentindo, não irá. O que uma garota sente é algo que só se pode descobrir olhando em seus olhos,

sábado, 30 de julho de 2011

Veneno

É melhor você não ser assim. É melhor você me conhecer e saber que sinto. É melhor se lembrar disso, sabe. É melhor não me magoar, você não vai querer provar do meu veneno, estes são lágrimas que matam lentamente quem as chora e quem as causa.

Nem sempre as pessoas fazem o que é melhor.

E até pra morrer, você tem que existir.
6 minutos - Otto

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Procura-se

Curioso:
Algumas pessoas procuram a mulher ideal, outras o homem perfeito. Já alguns procuram o amor de suas vidas.

sábado, 9 de julho de 2011

Eu continuo procurando

Eu continuo procurando coisas que sei que não estão lá.
No armário o biscoito que mudou de lugar há muito tempo.
No guarda roupa a roupa que eu sei que eu não tenho.
O amor, que pensava que me pertencia, no seu coração.

segunda-feira, 27 de junho de 2011

A princesa e seu castelo

Por mais que por título essa história pareça bela e feliz
Ela não é bem assim, e foi assim que descobri...

Nem tudo que reluz é bom, nem ouro,
Nem diamante, nem pérolas.
Tudo que brilha demais é porque
De algum modo ou forma
Tem algo a se esconder
E eu que me achava num conto de fadas
Rodeada de confortos e luxos
No meu "castelo encantado",
Com meus vestidos bordados
E meus anéis, colares e diamantes,
Tudo brilhava, e eu me sentia empoeirada
Aquele castelo se tornou grande demais
Vazio demais, velho demais, triste de mais
E quanto maior, maior era o espaço para minha solidão
A cada vez mais crescia algo em mim
Que me deixava cada vez mais pálida e fraca
Mais tarde eu fui entender que aquilo se chamava tristeza

E eu que me sentia uma princesa, mas este castelo só me prendeu.

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Frequência

Já me disseram para ter mais frequência,
Diz isso pro meu coração, quem dita as regras!
Como você quer que eu tenha tempo e horário
Se sou apenas vil servente de tão órgão
Pede pra ele deixar de ser incorreto
De se atrasar para os meus sentimentos
De pedir conta antes do fim do relacionamento
Manda ele parar de ter vazamento em fim de semana
De ser infiel e fofoqueiro

Se você quer que eu seja frequente
Antes peça ao meu coração tão demente
Que se endireite e vire gente
Pois eu vivo aos seus comandos
E só o escrevo o que ele me sussurra.

sábado, 11 de junho de 2011

Eu também

Eu fico ali, quietinha no meu canto
Quando ouço alguém cantar,
Recitar algum poema,
Ou qualquer outra coisa parecida
Eu penso assim:
"Sabe, eu também escrevo,
Eu também sei tocar violão,
Eu também gosto de cantar
E acho que sei até cantar bem
Eu tambem já compus algumas músicas"
Mas eu fico quieta no meu canto
Eu não falo nada
Porque nunca aprendi a falar

quarta-feira, 1 de junho de 2011

É a falta

Eu sinto uma falta,
A falta me tem, imensamente,
Uma falta assim, meio que algo,
Que talvez nunca tenha vivido,
Mas no fundo, eu sinto
Que é essa a falta que me tem
Ou essa é a falta que eu tenho.

Eu tenho, agora,
Ou sempre tive,
A necessidade
De ser querida,
Reconhecida,
Ou de alguma forma: boa

Que alguma coisa que fiz,
Ou que vá fazer algum dia 
Reflita algo de bom.
No momento, tudo o que sinto
É que tudo que toco
Faço ou sinto
É pequeno, não o bastante

E o pior, parece que,
Mesmo tentando,
Não vai dar certo
Porque, dessa vez,
Simplesmente não sou
Simplesmente não irei ser
Simplesmente fico, aqui,
Parada, imóvel,
Não o bastante,
Nada de mais.

É que tudo ao meu redor
Me sufoca, muito
As chamadas "críticas construtivas",
Que parecem tão boas,
Não são nada boas,
Quando estão aos montes, sozinhas,
Sem nenhum reconhecimento ou elogio.
Essas tais críticas, sozinhas
Em nada constroem,
Apenas me fazem, aos poucos
Desistir.

É difícil aguentar, é difícil aturar,
Não é pra qualquer um esse mundo de competição
E começo a suspeitar, que não é pra mim também.


quarta-feira, 6 de abril de 2011

E o que me faz

Hoje sou loira, talvez gorda,
Mas nem por isso sei dizer quem sou.
Assim como há meses atrás me perguntava,
Hoje torno a pensar sobre o que sou.
O que me fez parar aqui,
Pra onde os caminhos me levaram,
Qual caminho devo seguir,
Se é que vou ter que me mover,
E ainda, o maior deles,
Minha maior dúvida e hesitação;
O que te fez me amar?
O que te fez me olhar?
Com esses teus olhos únicos
O que te fez querer meu beijo?
E o que me fez querer você,
Principalmente depois de todas essas brigas,
De todas essas vidas que sinto que vivi,
Todas elas inteiramente com você.
E o que me faz querer,
Mesmo que hoje surjam dúvidas
Querer e te querer, cada vez mais.

Eu que nada sabia do amor,
Você, que mal sabia que ele existia.

quarta-feira, 23 de março de 2011

Alunos cobram melhorias no Cefet (Reportagem)

I009596.JPG

http://www.diariodoaco.com.br/noticias.aspx?cd=53189

Reportagem publicada no jornal Diário do Aço sobre o movimento realizado no Cefet-MG, campus VII, Timóteo.

terça-feira, 22 de março de 2011

Eu não sei amar

Me casei e aprendi a cozinha
Eu não sei amar
Meu marido me dá flores e um anel de diamantes
Eu não sei amar
Pintei os lábios, faces e pálpebras e pus me a dançar
Eu não sei amar
Me deram um beijo de novela e rodopio
Mas eu não sei amar

Rodei mundos, planetas e sistemas
Conheci mil homens além do "meu"
Beijei e deitei-me com grande parte deles
Mas nenhum deles é meu,
E eu não sou de nenhum deles
Eu não a nenhum deles,
Quanto menos eles a mim
Eu não sei amar
Eu não aprendi a amar

Até chegar um dia então
Que com o peso de oito décadas em minhas costas
Fiz me velha, torta e idosa
Com o coração vazio, nada me importa
Pois sou velha, torta e idosa
Eu não soube amar

quarta-feira, 16 de março de 2011

Porque

Porque não consigo escrever?
Porque não consigo acreditar mais que meu amor é você?
Porque não quero só o teu beijo, quero o teu corpo?
Porque me esquento atoa?
Porque choro por qualquer coisa?
Estaria eu triste?
Diria isso alguma coisa?
Tô tão enrolada...

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Dica: O guardador de rebanhos - Fernando Pessoa

Minha dica para se ler e refletir.

Aqui vem os meus versos favoritos do poema que mais me fizeram pensar:

"Há metafísica bastante em não pensar em nada"
"O sentido oculto das coisas é elas não terem sentido oculto nenhum"
"Pensar incomoda como andar a chuva"

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Veem

Veem, mas não me enxergam
Me tem, mas não me quer
Liga, mas não se importa
Gosta, mas não me ama

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Eu pararia de pensar

Aquilo que dizem ser o diferencial do homem
O tal dom do pensamento, o ser pensante
Eu descartaria isso facilmente
Se isso significasse que pararia de lembrar de você
A todo instante, deixaria de ensaiar discursos
Conversas, e me frustar e chatear com alguém
Apenas por pensar de mais

Eu pararia de pensar
Se isso significasse que ia ter mais coragem
Que eu fosse arriscar mais, ou até dizer mais

Eu pararia de pensar
Se isso significasse que eu ia parar de chorar

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Paixão ou náuseas

Chega uma hora, um pouquinho depois da meia noite
Que dói no fundo da garganta, parece até ser o coração
Que se tem medo das decisões que tomou ou irá tomar
Não se sabe se deixar pra lá irá lhe fazer mal ou falta
Ou se correr atrás daquilo que a completa lhe causará indigestão
Será que tanto amor causa náuseas?
Ou seria isso um prognóstico do fim?

Esse amor perdeu tanto o romance e glamour que já não sei se o que sinto são náuseas ou paixão.
Borboletas no estômago? Será que também indicariam problemas estomacais?