sábado, 25 de julho de 2009

Bateu a vontade de escrever e acabou que veio três poemas, pequenos e simples, mas vieram. Três poemas sobre amor, de pontos 'de vista' diferentes. Como se fossem três mulheres em situações distantes uma da outra. Ou então três fases de uma só pessoa. Quem sabe? Bem, espero que aproveitem. (:

Rosa de paixão

Estranho é encarar uma foto sua
Pensando que você um dia saltaria pra fora dela
Estranho é viajar no mundo da fantasia
Quando nem tiro a bunda da cadeira

Estranho é pensar em você
Todo dia, toda hora
Mesmo enquanto leio
Você persiste e invade meus pensamentos

Estranho é amar alguém
Que nem se conhece direito
Estranho é desejar alguém desse jeito
Esse sentimento que queima da ponta do pé até o fio do cabelo


Vermelha de desejo

Me possua
Mas você só tem essa noite para isso
Seu tempo se estende até meia noite
E só desse tempo que você precisa

Hoje eu sou seu presente
Vim com laço e tudo
Estou pronta a me entregar
Mas, lembre-se, somente essa noite

E não venha se atrasar
Nem sequer pense em tardar
O tempo é curto, mas é suficiente
Para nos amarmos


Roxa de incerteza

Talvez eu minta para você
Talvez eu não volte
Talvez eu nunca tenha te amado
Mas quem se importa agora?

Olha, minhas malas estão prontas
O taxi já chegou
Eu vou me embora
Voltar para onde não deveria ter saído

Aconteceu coisa de mais
E outras importantes deixaram de acontecer
O nosso problema, amor, foi o excesso
Excesso de faltas

Mas talvez seja verdade
Talvez eu te ame
E talvez eu volte mesmo
Mas hoje vou te deixar aqui sozinho pensando

Um comentário:

vladys disse...

eu me senti nesse roxo... descupa mah por tudo isso ... eu so quero voce do meu lado ... eu te amo querida, minha melhor amiga i.i