terça-feira, 28 de julho de 2009

Pagar o mal com o mal

Lembro de um episódio de quando eu era pequenininha, estávamos eu, meu pai e meu irmão na cama dos meus pais, que eu me lembre tínhamos acabado de ler no jornal um caso bizarro de assassinato (aquilo ainda não era banal para mim) aí eu, toda inocente, virei pro meu pai:

_Pai, porque não matam esses que ficam matando os outros?

Meu irmão, quase dois anos mais velho do que eu respondeu:

_Porque assim ia acabar todo mundo morto, sua burra.

O burra foi totalmente desnecessário, mas é uma coisa normal entre irmãos. Mas, na verdade, com uns sete anos, ele tava certo. Se a gente fosse ficar recebendo as coisas por merecimento (mal por mal) acabaria todo mundo fudido, morto, desempregado e blábláblá. Fala sério, eu me acho boazinha, mas eu já aprontei de maldade também. Como uma vez que fiz na 4ª série a brincadeira estúpida de escrever num papel “Eu sou gay, me chute” e pregar nas costas de um cara da minha sala. Eu fiz por vingança, porque um dia antes o menino tinha me machucado (só não lembro como), nunca vi um cara levar tantos chutes tão rapidamente. Eu era pequena poxa, e estava morta de raiva.

Não dizendo que somos bixos horripilantes de presas compridas, mas a gente erra sim, desde pequenos errinhos aos grandes. A gente também acerta, é claro. Mas vamos deixar bem claro, é muito mais fácil a gente deixar de fazer as coisas do que fazê-las, não é?

Então vamo parar com essa de merecimento, as leis de olho por olho não existem mais. Babilônia acabou por um bom motivo. Vamos dar flores aqueles que nos fizeram mal, dar sorrisos ao invés de socos. Porque, de olho por olho, acabamos todos cegos.

2 comentários:

Livre Pub disse...

A nossa natureza é má, já dizia Maquiavel. Mas eu não acho que seja a natureza de todo mundo. A minha é má sim, mas tem gente que quase me convence que existe gente de natureza boa.

Dark Life disse...

ate hoje podemos dizer que pagamos o mal com o mal... mas ai vem a parte do arrependimento e pedimos desculpas, mas nem sempre samos perdoados, o mundo realmente evoluiu muitas coisas mudaram, mas o perdão chego e finalmente temos alguns momentos de paz.