sábado, 11 de julho de 2009

E são 3

Talvez isso seja ridículo. Acredito que muitos devem achar isso ridículo, mas... hoje, eu não. Ou melhor, não tenho certeza se já achei isso ridículo. Não sou muito de divulgar meu blog, sabe. Antigamente até que divulgava um pouquinho, atualmente nem os mais chegados em mim, com quem converso diariamente, sabem da existência disso aqui. São poucos os que lêem, acho que na verdade todos os que lêem (desculpa se isso não incluir todos) começaram a ler ao ver um comentário meu, uma pessoa desconhecida, em seu blog. Bom, isso acontece porque, sabe, eu gosto de ler coisas, várias coisas, gosto muito de ler - bastante pleonasmo, não?. E também gosto de reconhecer o trabalho dos outros, gosto de comentar, agradecer, elogiar, coisas assim. Eu me sinto bem tentando fazer alguém bem. Então, com isso tudo alguns despertaram interesse em mim, e muito obrigada a eles. Eu sei que tudo isso parece um bolo confeitado de clichê mas acontece que é o que sinto, sabe.
Bom, agora o assunto mesmo. Eu tenho um ego, assim como o resto das pessoas do mundo. A diferença de tudo é o tamanho, alguns cressem com o decorrer do tempo, outros diminuem. É importante ter, e necessário saber medir. É mais do que preciso gostar de si mesmo. E é lei respeitar os outros. Eu me sinto bem quando vejo que tenho comentários, mesmo quando eles estão me corrigindo (é claro que isso quando o fazem de maneira inteligente). Porque é claro que devemos ouvir críticas, mas também devemos aprender a ignorar críticas que só são feitas para depreciar a pessoa. E eu tive uns probleminhas com isso algum tempo atrás. Na verdade... por um boooooom tempo eu tive. Sabe, eu não era uma garota muito... aceitada, talvez. Acho que hoje estou melhor, eu gosto mais de mim e tudo. Mas, sou humana, não é? Eu erro... e não é pouco, sabe. E... bem... em algumas vezes meu ego inchou de mais. E isso é uma merda. As vezes é sem querer, as vezes eu estou desequilibrada, mas como discuti com meus colegas de sala;ninguém tem o dever de engolir os problemas dos outros, já basta os próprios. Mas como aprendi hoje, as vezes a gente tem que dar oportunidade, porque no fundo, acho que ninguém merece nada.
Bom, eu enrolei enrolei pra dizer uma coisa bem simples, mas sei lá, no fundo no fundo eu gostei de tudo que escrevi e estou aliaviada por ter me aliviado desabafando desse jeito. Então... o que queria dizer no começo de isso tudo foi a alegria que senti quando vi que recebi 3 comentários no último post. Afinal, o que são três? Algo pequeno pra alguns... e muito grande pra mim aqui que o recorde de comentários não deve ter sido maior que 5 ou 6.
Brigada aos que comentaram, especificamente Debora, a qual não conheço, mas me simpatizei, à Moony, não posso dizer que conheço... mas também não posso dizer que não conheço, é uma relação tímida e interessante, e ao Matheus Chatack, que, mesmo postando como Livre Pub eu o reconheço por observações de longa data, o qual gostaria muito de conhecer melhor, por parecer ser um cara muito interessante.
E... e são três. E foi muito pra mim. Talvez esse número cresça, ou talvez regressa... mas, vou sempre me lembrar dos três, que me fizeram pensar muito.

2 comentários:

Dark Life disse...

é bom ver que voce aprendeu a dar uma segunda chance aos outros em sua vida, também é bom saber que voce estar-se aceitando mais, e que as pessoas em sua volta estao crescendo sem parar... pode se dizer que o ego influencia... tudo que eu tentei te mostrar voce descobriu sozinha, agora vejo que eu fui realmente um completo inútil que nao sabia usar as palavras certas para lhe mostrar as coisas do jeito que elas sao, sinto muito ter falhado com voce... sempre achei estranho eu ter me aproximado muito rápido de voce, mas agora entendo o motivo, porque voce realmente é cativante de tal forma que todos querem estar ao seu lado... obrigado por fazer parte da minha vida por mais o menos 1 ano. gostei muito de te conhecer, tentarei nao mexer mais com voce.

.moony. disse...

oi :D

aaah, cara, vc foi uma das primeiras pessoas a acompanhar o status quo desde o [quase] começo :D

blog é uma questão de paciência e diplomacia. a "regra de hospitalidade" que eu adoto é que, se alguém comentou no meu post, o que tenho a fazer é retribuir isso indo no blog dessa pessoa e comentando também. é assim que foram se formando as "relações" que vão levando o blog pra frente. há algum tempo eu cumpria essa hospitalidade quase que religiosamente, hoje eu já tô passando mais uma vez pela fase do "cansei da blogosfera", mas aos poucos tô voltando.

nos tempos áureos, o status chegou a ter 40 comentários num post. hoje em dia, quando eu olho pro último post e vejo que teve 12, fico meio triste, mas hj eu já entendo que ter muitos comentários nem semrpe significa muito. veja por exemplo o caso do Malvadas. tem mais de 200 seguidores, é super conhecido, tem muuuuitos parceiros e divulgação, e no entanto os posts mal chegam a ter 10 comentários na maioria das vezes.

e agora que eu criei o outro blog, o We Never, eu to sentindo de novo isso de ficar super feliz com 3 comentários. nossa, ele é um bebê ainda, tem que ter paciência, então não posso esperar que nos primeiros meses já tenha dez ou vinte comentários, então quando chega um que seja eu já fico super feliz :D

e eu desenrolando todo esse papo de blogs... que insensível.

vc disse que gosta mais de vc hoje. eu desconfiava um pouco quando ouvia dizer que quando vc gosta mais de si, os outros acabam gostando também. mas hoje eu vejo que essa história de amor próprio é verdade mesmo. nada como vc se gostar, pra então as pessoas aproximarem e gostarem de vc do jeito que vc é.

isso deve ter ficado meio confuso, mas é isso ae xD

:*


teh +

o/*