quinta-feira, 21 de agosto de 2008

Tira essa lama da calça


Tira essa lama da calça,
Saí dessa casa,
Vai ser feliz.

Não, não se vá ainda,
Venha aqui,
Lava teu rosto, escova teu dente,
Pentea seu já desgrenhado cabelo.

Não, não está pronto ainda,
Tira essa camisa amassada,
Vestes aquela que lhe deram no natal,
No natal passado...

Não, não se vá ainda,
Tira essa lama da calça,
Coloca aí um cinto
Porque sua calça está caindo.

Tira essa lama da calça,
Venha cá, me abraça, despede-se de mim,
Irei sentir saudades,
Dá-me um beijo.

Venha cá, ouça o que irei lhe falar,
Lá fora ninguém perdoa ninguém
Lá fora todo mundo mata alguém,
Lá fora tem sempre alguém matando alguém.

Tira essa lama da calça.
Vá lá fora, vá ensinar a ser feliz
Vá ensiná-los a ser mais do que ninguém
Ensiná-los não a matar, mas a viver alguém.

Tira essa lama da calça,
Vá lá fora
Vá ser feliz
Vá ensinar a ser feliz.


---------------------------------------------------------------------------------

Uma pequena tentativa de fazer um poema, fiquei recitando isso o dia inteiro na minha cabeça após ver o filme (ou melhor, parte do filme) A fantástica fábrica de Chocolate pela segunda vez, porém agora na sala de aula e me inspirar quando o avô da criancinha o manda tirar a lama da calça. Sou péssima em poemas e não tenho costume de fazê-lo. E olha que tudo começo de um simples "Tira essa lama da calça".

2 comentários:

Rodrigo disse...

Sendo boa ou não em construção, esta realmente é uma bela criação. Quanto ao que levera ao inicio, poderia ter sido muito menos que isto. Completar o que comtemplar. Isto que basta frizar. Não se esqueça, cresça, sem medo de errar.
Seja feliz com este, que o aceite, esta parte de ti, tão linda que fica aqui.

Meus parabems, e fique bem.

Livre Pub disse...

eu gostei
precisa só amadurecer a arte
mas está muito legal